Voltar ao topo

Dicas e notícias

Implanom

Sinônimo de praticidade e eficácia, o Implanom, o implante hormonal subcutâneo com efeitos contraceptivos, vem ganhando espaço nos consultórios de ginecologia. É considerado um método de alta eficácia em comparação às pílulas orais, por ser um método de longa duração (3 anos), e não depender da ingestão diária de pílula pela paciente. Ele contém o hormônio etonogestrel, um progestagênio, que é liberado continuadamente em pequenas quantidades na corrente sanguínea, com mínimos efeitos colaterais.

Trata-se de um bastonete flexível de cerca de 4 cm comprimento , inserido pelo médico em consultório com anestesia local, logo embaixo da pele, na região interna do braço.  A recuperação é rápida, não leva cortes nem pontos, necessitando apenas de um curativo no local.

O efeito colateral mais comum é a mudança nos padrões de menstruação. A menstruação pode ficar reduzida ou até deixar de ocorrer, porém não é um método indicado para quem quer ou precisa deixar de menstruar, pois apenas uma pequena parcela de pacientes entram em amenorréia (ficam sem menstruar).

O Implanom possui as mesmas contraindicações que outros contraceptivos hormonais: história previa de Trombose, câncer de mama, problemas hepáticos, gravidez, etc. Porém pode ser utilizado por mulheres que estão amamentando, pois não influencia na produção nem na qualidade do leite materno, podendo ser inclusive inserido no pós- parto.

Passado o período de 3 anos, o implante deve ser retirado ou, se for o caso, substituído. A ação contraceptiva de Implanon é reversível, e o retorno ao ciclo menstrual ocorre pouco tempo após a retirada do implante. Caso a paciente não se adapte ou deseja engravidar , o implante pode ser retirado a qualquer momento.

Se você ficou interessada no método, agende sua consulta e saiba mais. Procure seu ginecologista!

---
Por Giorgia Pasquali
Médica ginecologista especializada em rejuvenescimento vaginal, laser vaginal, implantes hormonais (Mirena e Implanon), ginecologia geral, colposcopia e vulvoscopia e biópsias ginecológicas.