Voltar ao topo

Dicas e notícias

Pílula do dia seguinte, o que é?

A pílula do dia seguinte age inibindo ou retardando a ovulação, aumenta a viscosidade do muco cervical, dificultando assim a chegada do espermatozoide ao óvulo e ainda impede a implantação do óvulo fecundado, fazendo com que a gravidez não ocorra.

Quanto mais precoce o uso (nas primeiras 24h de preferência), melhor o resultado. Após 72 hs da relação sexual desprotegida a eficácia diminui bastante

A pílula do dia seguinte é um medicamento seguro desde que você a tome corretamente. Não há relatos de efeitos colaterais graves, porém devido à alta dose de hormônio, alguns sintomas são previstos e comuns após a tomada, como náuseas, tonturas, vômitos, sangramentos irregulares, diminuição ou aumento do fluxo menstrual e sensibilidade mamária.

Ela é uma medicação de emergência e, portanto nao deve ser utlizada como rotina, e seu uso rotineiro pode diminuir sua eficácia (aumentando a incidência de gestação).

Sempre bom lembrar: a pílula do dia seguinte não oferece proteção contra as doenças sexualmente transmissíveis!