Voltar ao topo

Dicas e notícias

O que é vaginismo e quais os sintomas?

O vaginismo é caracterizado pela contração involuntária (sem controle) dos músculos ao redor do orifício da vagina, causando dor, dificuldade e até impossibilidade de penetração durante a relação sexual, gerando grande sofrimento e desgaste emocional. Muitas vezes as pacientes também têm dificuldades em utilizar absorventes internos ou realizar o exame ginecológico de rotina, em que o médico coloca o espéculo dentro do canal vaginal.

É importante diferenciar o vaginismo de outras dores que podem ocorrer durante a relação sexual, chamada de dispareunia. Existem inúmeras causas de dispareunia, e o vaginismo é uma delas.

Esta alteração pode acontecer em qualquer fase da vida sexual da mulher, e pode ter causas físicas ou psicológicas (traumáticas). Chamamos de vaginismo primário quando a mulher nunca conseguiu ser penetrada nem realizar exames ginecológicos ou usar absorventes internos, e de secundário, quando ocorre em pacientes que tinham vida sexual ativa e que devido a eventos traumáticos como abuso sexual, parto, ou cirurgias passaram a ter os sintomas.

O tratamento depende de cada caso, mas em geral pode englobar fisioterapia com exercícios de relaxamento vaginal, inserção de dilatadores vaginais, psicoterapia, e mais recentemente o uso de “botox” íntimo.

A toxina botulínica, frequentemente utilizada em procedimentos estéticos, quando aplicada na musculatura da vagina causa relaxamento e facilita a penetração. A aplicação é feita em consultório, dura cerca de 10 minutos, e a partir do terceiro dia após o tratamento já é possível notar o relaxamento da região. O efeito pode durar de quatro a oito meses e podem ser feitas sessões a cada 6 meses, porém dependendo do caso a musculatura vai dilatando com a atividade sexual, não sendo necessárias novas aplicações.

Se você acha que este pode ser o seu caso, procure seu ginecologista e faça uma avaliação!

---------------
Por Giorgia Pasquali Ginecologista